Afinal, o que é big data analytics?

Cada vez mais, empresas de diversos portes e segmentos vêm buscando insights para melhorar seus processos e resultados. Afinal, no cenário extremamente globalizado e hiperconectado, todas as companhias querem se manter por dentro das tendências de mercado e ainda saber mais sobre o comportamento dos consumidores e suas expectativas.

capa.jpg

Conteúdo oferecido por:

 
 

Atualmente, 8.4 bilhões de dispositivos estão conectados a internet, com projeção de 20 bilhões até 2020, segundo estudos da consultoria Gartner. Isso faz um volume de dados sem precedentes ser produzido a cada momento. Para as empresas, é fundamental entendê-los: afinal, eles ajudam a decifrar informações importantes e compreender as fraquezas e oportunidades do negócio.

Recentemente, a revista The Economist afirmou que o recurso mais valioso do mundo já não é o petróleo, mas sim os dados pois ajudam as companhias a tomar decisões mais precisas. Em uma situação de extrema competitividade, dominar o manejo e análise de dados pode ser decisivo para o sucesso da organização.

Neste post, vamos falar mais sobre o conceito de Big data analytics e suas aplicações. Vem com a gente!

O que é big data analytics?

O termos Big data analytics refere-se à coleta e análise de grandes volumes de dados, estruturados ou não, vindos dos ambientes internos ou externos da empresa, que são coletados, armazenados e interpretados por softwares de alto desempenho.

Depois de coletar e armazenar os dados, ferramentas de inteligência cruzam as informações para produzir subsídios para as tomadas de decisão. Toda essa análise é feita em um tempo de processamento extremamente reduzido e entrega informações bastante relevantes para melhorar o desempenho de qualquer companhia.

Esse volume de informações pode não fazer sentido de maneira isolada, mas quando os dados são combinados podem ajudar a otimizar o desempenho do negócio. A coleta de informações e a análise preditiva não são novidades dentro do B.I (Business Intelligence), mas o big data analytics vem para ajudar a aprimorar o seu uso.

Com o big data analytics é possível descobrir padrões escondidos, correlações desconhecidas e muitas outras informações úteis que facilitam as tomadas de decisão. Só essa técnica é capaz de analisar volumes tão grandes de dados. Essa análise permite que a organização tome as melhores decisões possíveis e que, a partir delas, possa inovar — afinal, essas análises são preditivas e prescritivas. Com isso, a companhia pode adotar uma abordagem proativa sempre que necessário.

Big data analytics trata-se de um processo que demanda tempo, já que requer uma mudança cultural na organização. Empresas com experiência em Business Intelligence possuem maiores chances de assimiliar big data analytics em suas operações. A técnica libera analistas e tomadores de decisão para encarar o futuro com base em conhecimento profundo e insights precisos, que se transformam em ações concretas de negócios.

 
grf_piramide_dados.gif
 

Como big data analytics ajuda o marketing?

Os imensos volumes de dados obtidos em ações e campanhas podem fornecer informações valiosas para futuras estratégias de marketing. Com esses dados em mãos, a equipe pode mapear de forma bastante precisa o que dá resultado, o que pode ser melhorado e o que deve ser descartado.

A identificação de padrões precisos (por região, poder de compras, hábitos ou idade, por exemplo) ajuda a empresa a oferecer produtos e serviços personalizados para diferentes tipos de cliente. É o que acontece, por exemplo, em lojas virtuais: quando o consumidor mostra interesse em um produto e recebe ofertas de itens similares ou complementares.

Os dados obtidos com big data analytics permitem, por exemplo, entender melhor o perfil do público de uma determinada região. Assim, é possível direcionar uma comunicação mais direcionada e personalizada para aquele cluster. Afinal, o cliente que visita uma loja da marca no shopping pode ser diferente do que entra em uma loja da mesma empresa em uma rua comercial.

Quando a empresa sabe como lidar com o público de um determinado local (seja na forma de atendimento seja oferecendo os produtos certos) pode direcionar melhor as vendas, promoções e até melhorar sistemas internos para tornar a logística mais eficiente.

Essa segmentação do público-alvo das empresas, que fica gradativamente mais personalizada com o big data analytics, permite a criação de inúmeros clusters de clientes, diminundo as chances de que comunicações e ofertas genéricas sejam enviadas para um consumidor cada vez mais exigente.

Quais são as suas vantagens?

As vantagens de usar big data analytics aparecem em diferentes frentes. Veja, a seguir, algumas delas.

1. Atribuição de ROI multicanal

No atual e complexo contexto de diferentes mídias, telas e dispositivos conectados, o big data analytics pode ajudar na construção de modelos de atribuição de resultados multicanal / multimeios, possibilitando o entendimento e medição de quais estratégias de comunicação melhor influenciam as diferentes etapas da jornada de compra. 

2. Comportamento de compra

O big data analytics permite que a empresa analise o comportamento de compra dos clientes e que, a partir das informações obtidas, ela possa se antecipar às necessidades deles. Assim, tanto as vendas quanto o pós-venda têm mais chances de oferecer o que o consumidor está buscando de fato.

Essa investigação do comportamento social e das tendências de consumo ajuda a empresa a se tornar mais assertiva nas campanhas de marketing: com isso, além de serem mais baratas, as ações trazem mais resultados para a organização.

3. Diminuição da saída de clientes

Quando a empresa identifica as necessidades do cliente e age no sentido de atendê-las, tem mais chances de atuar de forma preventiva. E isso ajuda a evitar o churn, ou seja, o percentual de clientes que desistem do produto ou serviço da companhia.

O big data analytics oferece dados que podem servir como base para que a organização trabalhe em ações cujo foco seja voltado para os clientes que representam possibilidades reais de abandono. Assim, os esforços da companhia terão seus resultados otimizados.

4. Desenvolvimento de produtos e serviços

Com um conhecimento mais apurado sobre o comportamento, as necessidades e os desejos do consumidor, a empresa pode desenvolver produtos e serviços que realmente atendam às expectativas dele.

Paralelamente, a empresa pode encontrar caminhos diferentes e mais eficientes daqueles percorridos pela concorrência para converter e fidelizar esse público.

5. Avaliar a concorrência

É natural que as empresas aproveitem brechas da concorrência para impactar de forma mais convincente o consumidor. Se um concorrente estiver recebendo críticas por determinados aspectos (atendimento ao cliente, qualidade do produto ou dificuldades no pós-venda, por exemplo), a companhia pode conquistar essa audiência oferecendo justamente o diferencial que atende a essas exigências.

 

Gostou da explicação sobre o que é big data analytics? Sua empresa já está preparada para aproveitar as vantagens oferecidas por esse processo? Então faça parte dos nossos seguidores do FacebookTwitter e LinkedIn e fique sempre atualizado com as melhores dicas do mercado!

 

Compartilhe este artigo :-)